Chasques

PRENDAS E PEÕES DE TODO O BRASIL PARTICIPARAM DO 5º CONCURSO DA CBTG

O CTG Os Praianos, São José, SC, foi o anfitrião do 5º Concurso de Prendas e Peões da CBTG, realizado nos dias 18,19 e 20 de janeiro de 2008. Lá pelas 2 da tarde de sexta-feira começaram a chegar prendas e peões de todo o Brasil para mais uma etapa de seleção dos representantes da CBTG. Veio gente de todo o lado. Os mais corajosos vieram do Mato Grosso, sendo que alguns viajaram mais de 2.700 quilômetros para prestigiar este concurso que acontece a cada dois anos. Os outros chegaram do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e de Santa Catarina.                                                                                    O Concurso de Prendas e Peões da CBTG tem como objetivo principal valorizar a cultura popular brasileira, através do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Os participantes, prendas e peões, nas categorias mirim, juvenil, adulto e xirú, passaram por um verdadeiro “vestibular” para representar bem a entidade maior do tradicionalismo gaúcho no Brasil.
Na sexta-feira, a partir das 18:00h, os peões e prendas fizeram a entrega das pastas de vivência tradicionalista e de projetos, material a ser analisado pelo corpo de avaliadores. No sábado, às 9:00h começou a prova escrita, onde os participantes tiveram que demonstrar o conhecimento sobre história e geografia do Rio Grande do Sul e do Brasil, tradição e folclore, literatura e atualidades, além da redação sobre um tema relacionado ao tradicionalismo, isto para as categorias juvenil, adulto e xirú.
No período da tarde de sábado, dia 19 de janeiro, e durante a manhã de domingo, que se estendeu até às 13:30h, aconteceram as provas práticas tanto na área artística quanto na área campeira para os peões. Prendas e peões tiveram que demonstrar seus conhecimentos e capacidades nas áreas de poesia, lendas, canto, uso de instrumentos musicais, danças tradicionais e de fandango. Na campeira, os peões foram testados no preparo do chimarrão, do churrasco, na encilha do cavalo, no charquear, na ordenha da vaca, na prova de rédeas e no laçar. Um dos peões da categoria juvenil, como alternativa da prova campeira, escolheu ginetear, o que não foi permitido pela questão de segurança, sendo que para que o peão pudesse executar a prova, teria que ter presente uma ambulância com equipe médica.
Acompanharam e prestigiaram o 5º Concurso de Prendas e Peões da CBTG, o presidente Décio Albino de Oliveira, vindo de Itapetininga, SP; o presidente do MTG/MT, Henrique Ballejo; Mauro Fagundes, Vice-presidente do MTG/SP; Jair Becher, Diretor Cultural do MTG/PR; Magda Porto Corrêa, Diretora Cultural do MTG/SC e a Diretora Cultural do MTG/MS, Cleci Cherin.
A coordenação do Concurso ficou a cargo da Diretoria Cultural da CBTG, com apoio do MTG/SC. As comissões avaliadoras foram compostas por representantes dos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, dando preferência para tradicionalistas que participaram do curso de formação de avaliadores da CBTG, realizado em 2007, no Rio Grande do Sul,  e que deverá continuar neste ano de 2008.
Após as provas, conferidos os resultados, às 15:00h de domingo, dia 20 de janeiro de 2008, foram divulgados os resultados:

PEÃO MIRIM
1º PEÃO MIRIM – BRUNNO ELLIAS VENDRÚSCULO – MTG/MT

PRENDA MIRIM
1ª PRENDA MIRIM – APOENA MAGNANI FAGUNDES – MTG/SP
2ª PRENDA MIRIM – LARISSA CRISTINA FACCIO – MTG/MT

PEÃO JUVENIL
1º PEÃO JUVENIL – FERNANDO HENRIQUE STADLER – MTG/PR
2º PEÃO JUVENIL – GUILHERME AUGUSTO TELEKEN – MTG/MT

PRENDA JUVENIL
1ª PRENDA JUVENIL - LINDA ELLEN VIEIRA – MTG/MT

PEÃO ADULTO
1º PEÃO ADULTO – ALLAN SIEVERT – MTG/SC
2º PEÃO ADULTO – JULIANO CORBARI – MTG/MS

PRENDA ADULTA
1ª PRENDA ADULTA – DANÚBIA KULBA DA SILVA – MTG/SC
2ª PRENDA ADULTA – DOMINICKE MARCA – MTG/SP
 
PEÃO XIRU
1º PEÃO XIRÚ – ARNALDO BATISTA SILVA PEREIRA – MTG/SC

PRENDA XIRÚ
1ª PRENDA XIRÚ – HELENITA TEREZINHA KAEFER – MTG/PR
2ª PRENDA XIRÚ – ANGELITA FELISBINO – MTG/SC

A Diretoria Cultural faz questão de agradecer a participação de todos os peões e prendas, além de seus pais e líderes, que se deslocaram dos estados para, com alegria e disposição, não apenas participar do Concurso, mas integrarem-se nesta luta em defesa do movimento tradicionalista gaúcho que tem papel importante a desempenhar em benefício do bem coletivo. Os participantes deste concurso, com muita  justiça foram denominados “guerreiros da tradição” por Mauro Fagundes de São Paulo.
O momento é de alegria e disposição para o trabalho. “Agora, com a poeira baixando, vamos elaborar o plano de trabalho, onde cada um dos peões e prendas terá papel decisivo no encaminhamento das questões da participação dos jovens no tradicionalismo”, concluiu Celívio Holz, Diretor Cultural da CBTG.